Menu principal

MENU

Caso Clínico – Caroço na garganta

texto alternativo

ID: S.M.F., 63 anos, feminino, viúva, aposentada
QP: “Caroço na garganta”

S.M.F., 63 anos de idade, sexo feminino, viúva, aposentada, procurou o ambulatório de Mastologia do Hospital Municipal Santa Isabel, queixando-se de saída de secreção espontânea e sanguinolenta da mama esquerda há 2 meses.
Antecedentes pessoais: menarca aos 11 anos, menopausa aos 56 anos. Não fizera uso de terapia hormonal, contracepção, nem tratamento dos sintomas climatéricos. Gesta VI para VI, partos eutócicos, a termo. Amamentação: 36 meses. Primeira gestação aos 18 anos.

Antecedentes patológicos: hipertensão arterial, em uso de hipotensor (losartana); neoplasia maligna de colo de útero.

Hábitos: tabagista há 42 anos (cachimbo).

Exame físico: à inspeção estática: mamas em número de duas, simétricas, médio volume, complexo aréolo-mamilar (CAM) normopigmentado e mamilos protusos; à inspeção dinâmica, ausência de abaulamentos ou retrações mamárias. À palpação, mamas de consistência macia, sem tumorações palpáveis; cadeias linfáticas livres. À expressão mamilar, derrame sanguinolento, uniductal à esquerda.

Exames complementares: mamografia categoria BIRADS 1; USG mamária normal, BIRADS-US 1.
Conduta: excisão de ductos principais da mama esquerda.
Diagnóstico anatomopatológico: carcinoma ductal “in situ”, medindo 0,8 cm, sem comedonecrose.

QUESTÃO

1. Qual a alternativa que indica a necessidade de investigação do derrame mamilar?

a) Uniductal, bilateral, espontâneo e de coloração amarelada.

b) Uniductal, unilateral, espontâneo e de coloração cristalina (água de rocha) ou sanguinolenta.

c) Multiductal, bilateral, a expressão e de coloração azulada.

d) Multiductal, unilateral, a expressão e de coloração esbranquiçada.

Resposta: letra B

Dra. Ana Thereza Uchôa

Selo – SAEME
Selo – Hospital Universitário Nova Esperança
Selo – Ciencias sem Fronteiras
Selo – Fisio
Selo – abmes
Selo 2
Selo 1