Menu principal

MENU

Graduação em Agronomia

1. A AGRONOMIA

 

A Agronomia é definida como sendo um campo dentro das ciências agrárias que visa ao desenvolvimento de tecnologias para melhorar os processos de produção e aumentar a produtividade das lavouras, dos rebanhos e de produtos agroindustriais. A agronomia envolve um conjunto de conhecimentos de diversas áreas,como biologia, engenharia, química, física, botânica, economia, administração, genética etc. O Engenheiro Agrônomo envolve-se em praticamente todas as etapas do agronegócio – do plantio (ou criação de rebanhos) à comercialização da produção. Ele planeja, coordena e acompanha o preparo, o plantio, o combate às pragas e doenças, a colheita, o armazenamento e a distribuição da safra. Cuida da alimentação, da reprodução e da comercialização de alimentos de origem animal.

A Agronomia é reconhecida como “a profissão do futuro” devido principalmente à evolução da profissão nos últimos anos, com o desenvolvimento de tecnologias mais avançadas para o aumento da produtividade e otimização dos processos produtivos.

O Curso de Agronomia da FACENE, autorizado através da Portaria de Autorização do MEC nº 483 de 31 de março de 2017, tem a missão de formar profissionais com sólida formação técnico-científica, que possam atuar nos diversos segmentos da agricultura, pecuária e meio ambiente, e desenvolvê-los com tecnologia e ética. O curso também deve propiciar ao profissional a capacidade de ser um transformador de práticas no meio agrícola, promovendo mudanças técnicas, sociais, políticas, empresariais, econômicas e ecológicas, para o desenvolvimento de uma agricultura sustentável, procurando aperfeiçoar sua capacidade de comunicação, inter-relacionamento pessoal e atitude proativa.

 

2.1. OBJETIVO GERAL DO CURSO DE AGRONOMIA

 

O Curso tem por objetivo formar Engenheiros Agrônomoscom capacidade técnico-científica, responsabilidade social e ética, aptos a promover, orientar e administrar a utilização dos diversos recursos que compõem os sistemas de produção agrícola, em consonância com os preceitos de proteção ambiental, além de planejar, comercializar, pesquisar e aplicar técnicas, métodos e processos adequados à solução de problemas relacionados à agricultura e à promoção do desenvolvimento sustentável na região.

 

Objetivos Específicos

 

  • Compreender o contexto sociocultural, econômico, ambiental e político, interpretando adequadamente a complexidade de situações de trabalho, de modo a resolver problemas e transformar a realidade com vistas à melhoria da qualidade de vida da população.
  • Ser capaz de interagir com diferentes grupos sociais, respeitando as diferenças étnicas e culturais e auxiliar em sua organização e participação social.
  • Analisar criticamente, expressar eficientemente idéias, argumentos e conhecimentos nas formas oral e escrita.
  • Planejar, coordenar e supervisionar projetos de produção vegetal, visando a produtividade, nutrição e fitossanidade das plantas sempre relacionando com as questões socioeconômicas da atividade.
  • Planejar, coordenar e executar projetos de produção de plantas medicinais, ornamentais, condimentares e aromáticas integrando profissionais de áreas afins;
  • Planejar, orientar, executar e supervisionar a implantação, produção e manejo de espécies florestais, nativas e exóticas, bem como o estabelecimento de viveiros florestais.
  • Planejar, coordenar e executar projetos de produção animal, abordando o melhoramento, manejo e nutrição.
  • Planejar, executar, supervisionar e orientar programas para o manejo e controle de doenças, pragas e plantas daninhas à produção vegetal.
  • Planejar, coordenar e executar programas referentes à ciência do solo, nas áreas de gênese, morfologia, classificação, fertilidade, biologia, microbiologia, uso, manejo e conservação do solo.
  • Gerar e difundir conhecimentos, métodos e técnicas de produção e administração, envolvendo o ensino, a pesquisa e a extensão na área da Agronomia.
  • Produzir e divulgar conhecimentos das ciências agrárias.
  • Atuar no âmbito da agricultura familiar buscando a sustentabilidade, com ênfase no enfoque agroecológico e na proteção ambiental.
  • Capacitar alunos para atuar na educação ambiental.
  • Capacitar os alunos para promoção dos direitos humanos, democracia e cidadania.
  • Capacitar e introduzir os alunos na temática da educação para as relações étnico-raciais, história e cultura afro-brasileira.

 

2.2. O Perfil do Agrônomo a ser formado

 

O perfil do Egresso formado pela FACENE no curso de Graduação em Agronomia deverá ter sólida formação científica e generalista que absorva e tenha capacidade de desenvolver tecnologias que lhe permitirão atuar criticamente na identificação e resolução de problemas em atendimento às demandas da sociedade, considerando seus aspectos regionais, socioeconômicos, ambientais e culturais, com visão ética e humanística.

O formando deverá desenvolver a capacidade proativa de compreender e traduzir as necessidades dos indivíduos, grupos sociais e comunidade, sempre pautando suas decisões na utilização racional dos recursos disponíveis, bem como na conservação do equilíbrio do ambiente.

O egresso terá capacidade de atuar prioritariamente nas atividades agropecuárias voltadas à região onde o curso está inserido, bem como as mesorregiões contempladas na matriz curricular, de acordo com as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Agronomia, estabelecidas pela Resolução nº 01 do MEC, de 02 de fevereiro de 2006, sem que haja perda do caráter generalista que a profissão requer.

O Curso deverá ainda estabelecer ações pedagógicas para exercer atividades de docência, pesquisa e extensão com base no desenvolvimento de condutas e atitudes com responsabilidade técnica e social, tendo como princípios:

  • Respeito à fauna e à flora;
  • Conservação e/ou recuperação da qualidade do solo, do ar e da água;
  • Uso tecnológico racional, integrado e sustentável do ambiente;
  • Emprego de raciocínio reflexivo, crítico e criativo;
  • Atendimento às expectativas humanas e sociais no exercício de atividades profissionais.

 

ÁREAS DE ATUAÇÃO

 

Administração rural

Gerenciar unidades de produção de propriedades rurais, desde o planejamento das compras até o gerenciamento de equipamentos e recursos humanos.

 

Defesa sanitária

Combater pragas e prevenir doenças em lavouras e rebanhos.

 

Economia e administração agroindustrial

Planejar e gerenciar as operações de distribuição e venda de produtos agrícolas. Coordenar programas de crédito rural para cooperativas e pequenos produtores.

 

Engenharia rural

Projetar obras em propriedades rurais, como nivelamento do solo e montagem de sistemas de irrigação.

 

Ensino

Lecionar em escolas públicas ou particulares de educação profissional ou em faculdades.

 

Fitotecnia

Acompanhar o cultivo e a colheita de safras, buscando aumentar a produtividade por meio da seleção de sementes, do emprego de adubos e do combate a pragas.

 

Indústria e venda de alimentos

Supervisionar a estratégia de produção e de preços de alimentos de origem animal e vegetal.

 

Manejo ambiental

Explorar os recursos naturais, visando à preservação ambiental, em atividades como elaboração de relatórios de impacto ambiental, manejo de dejetos, saneamento de propriedades rurais, recuperação de terras degradadas e coordenação de projetos de reflorestamento.

 

Melhoramento animal e vegetal

Realizar pesquisas e desenvolver técnicas visando à melhoria da produção.

 

Produção agroindustrial

Gerenciar o processo de industrialização de produtos agrícolas, controlando a qualidade final da produção; pesquisar novas tecnologias e produtos.

 

Silvicultura

Recuperar matas devastadas e cuidar do plantio e do manejo de áreas de reflorestamento.

 

Solos

Preservar a fertilidade e controlar as propriedades físicas dos solos, prescrevendo seu manejo.

 

Zootecnia

Controlar a produção de pastagens e grãos usados na agropecuária. Planejar criações animais.

 

2.3. Público Alvo

 Aos interessados em ingressar no curso de Graduação em Agronomia, será necessária a comprovação da conclusão do Ensino médio (que estejam em fase de conclusão), assim como alunos de outras Instituições de Ensino Superior que queiram solicitar transferência.

É importante o discente ter aptidão nas disciplinas de biologia, química, física e matemática, na qual irão desenvolver o senso de raciocínio lógico, crítico e reflexivo baseando seu conhecimento em subáreas como a produção vegetal, produção animal, engenharia rural, economia, desenvolvimento, solos e meio ambiente. Antes de tudo, o discente do curso de Agronomia tem que gostar de atividades ao ar livre, gostar de plantas e animais, de manipular o solo e compreendê-lo como organismo vivo que precisa ser cuidado, tratado e bem nutrido.

 

2.4. O projeto Pedagógico proposto pauta-se nos seguintes princípios:

  • Confluência dos processos de desenvolvimento do pensamento, sentimento e ação;
  • Formação baseada na captação e interpretação da realidade, proposição de ações e intervenção na realidade;
  • Sensibilidade às questões emergentes do ensino e da pesquisa com o entorno social;
  • Valorização e domínio de um saber baseado no conhecimento já construído e que contemple o inédito;
  • Reconhecimento de que o aprendizado se constitui como um processo dinâmico, apto a acolher a motivação do sujeito e que contemple o desenvolvimento do próprio estilo profissional;
  • Articulação entre o ensino, a pesquisa e a extensão.

 

Nesse sentido, este Projeto Pedagógico propõe uma formação profissional que contemple os conteúdos essenciais, as habilidades e as competências necessárias ao Engenheiro Agrônomo, de modo a instrumentalizá-lo para compreensão da realidade social e para as diferentes intervenções.

 

2.5. Estrutura do curso, carga horária, estágios, tempo de integralização e TCC

O currículo do Curso de Agronomia tem como objetivo a organização do ensino agronômico, fundamenta-se nas novas demandas sociais da profissão e na necessidade de formar um profissional que possa entrar em contato com a prática profissional de seu campo durante o percurso acadêmico. Esta organização prevê a formação de recursos humanos com amplo e profundo domínio de conceitos básicos e essenciais à atuação profissional, bem como de conceitos mais específicos inerente à formação pretendida pelo discente.

A organização curricular do curso de Agronomia da FACENE está estruturada de acordo com as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Agronomia: núcleo de conteúdos básicos, núcleo de conteúdos profissionalizantes essenciais e núcleo de conteúdos profissionalizantes específicos, além dos componentes curriculares obrigatórios: estágio supervisionado, trabalho de conclusão de curso e atividades complementares.

O núcleo de conteúdos básicos contém conceitos essenciais, comuns à formação de um profissional tanto especialista quanto generalista. Além disso, a oferta de disciplinas optativas flexibiliza a escolha do aluno para atuação em áreas específicas da Agronomia.

Para integralização da estrutura curricular estabelecida pelo projeto pedagógico do Curso de Agronomia da FACENE são necessárias 2.290 horas/aula (atividades teóricas), 1.550 horas/aula (atividades práticas), 60 horas (atividades complementares) e 180 horas (disciplinas optativas), totalizando uma carga horária de 4.080 horas, dentro de um tempo mínimo de 10 semestres e no máximo de 14 semestres. A integralização do curso no tempo mínimo de 10 semestres ou cinco anos pode ser efetivamente concebida, sendo as atividades teóricas e práticas desenvolvidas nos períodos matutino e vespertino.

Além dos conteúdos teóricos e práticos desenvolvidos ao longo da formação, o Curso inclui, obrigatoriamente no seu currículo, o Estágio Supervisionado, a ser realizado em empresas de pesquisas,públicas e privadas, Laboratórios de pesquisas da Instituição, Fazenda Escola da FACENE, Associações de Produtores, Cooperativas e ONG´s.

O Trabalho de Conclusão de Curso tem por finalidade propiciar ao discente o desenvolvimento de uma investigação científica, aplicando os conhecimentos adquiridos ao longo do curso, articulando teoria e prática sob a forma de pesquisa, com apresentação dos resultados de investigação desenvolvida em área específica durante o processo de formação profissional.

A proposta de realização de um trabalho científico sob orientação docente como requisito para Conclusão do Curso visa a atender as Diretrizes Curriculares Nacionais para o curso de Agronomia. Tem por objetivo instituir no curso e incorporar nos discentes a compreensão da importância na sua formação do ensino, pesquisa e extensão, reforçando a investigação como eixo integrador que retroalimenta a formação dos discentes.

O Trabalho de Conclusão Curso (TCC) é componente curricular obrigatório, sendo dividido em dois períodos, o primeiro (TCC I), a ser desenvolvido no 9º período; e o segundo (TCC II), a ser desenvolvido no 10º período. Consiste em um trabalho monográfico, sob orientação docente. Poderá se constituir em pesquisa bibliográfica, de revisão tema ou interlocução com autores com artigos publicados ou poderá se desenvolver sob a forma de pesquisa de campo.

Sendo assim, a concepção da estrutura curricular, que compõe o projeto pedagógico do curso de Agronomia da FACENE, tem como referência as seguintes premissas básicas: a) atendimento das diretrizes curriculares estabelecidas pelo MEC para os cursos de graduação; b) necessidade de flexibilização da estrutura curricular; e, c) refere-se às tendências gerais dos currículos de escolas de Agronomia brasileiras tradicionais, por considerar que essas escolas, apesar de inseridas em realidades diferentes da FACENE, passaram por discussões profundas nos mais diversos níveis de sua estrutura.

 

2.6. Programação, regime acadêmico e duração do semestre

A Faculdade adota o regime acadêmico seriado semestral, que é fixado através do Calendário Acadêmico elaborado pelo respectivo Coordenador de Curso e aprovado pelo Conselho Técnico-Administrativo – CTA da IES. Isso significa que a matrícula é feita sempre por série e semestre letivo, observados os prazos fixados pela Instituição.

O Calendário Acadêmico é um documento de orientação ao professor e ao aluno. Nele estão fixadas as atividades da Instituição, referentes ao semestre letivo, com suas respectivas datas. O não cumprimento dos prazos e datas estabelecidos implicará a perda dos direitos dos interessados.

O semestre letivo abrange, no mínimo, 100 dias de atividades acadêmicas efetivas exigidas pela legislação em vigor, não computados os dias reservados a exames finais.E Prolongar-se-á, sempre que necessário, e a critério da Direção, para que se completem os dias previstos, bem como para o integral cumprimento do conteúdo e cargas horárias estabelecidas nos programas das disciplinas nele ministradas.

 

2.7. Diferenciais do Curso de Graduação

 O curso de Agronomia oferecido pela FACENE tem o privilégio de estar inserido no maior polo agrícola do estado e um dos mais aptos ao desenvolvimento da atividade. Estamos próximos das áreas de fruticultura com a mangaba, o mamão e o abacaxi, principalmente; bem como do cultivo da cana-de-açúcar.

O curso é formado por um corpo docente composto 100% de mestres e doutores com larga experiência profissional. O grande diferencial do curso é a infraestrutura com a Fazenda Escola da FACENE dentro do campus, proporcionando uma interação maior do aluno com as atividades práticas. Além da Fazenda Escola, o curso contará com uma infraestrutura de laboratórios com equipamentos novos e funcionais, na qual oportunizará ao aluno, desde o primeiro semestre, a ter aulas práticas, que é o anseio de todo estudante calouro.

Além disso, a FACENE dispõe de:

  • Ouvidoria institucional exercida por docente com larga experiência profissional e de ensino, de modo dinâmico, acessível e proativo, articulando como elemento estratégico a comunicação entre os atores da comunidade acadêmica (alunos, docentes, funcionários e gestores), objetivando a defesa dos seus direitos individuais e coletivos, promovendo o exercício da cidadania;
  • Promove a realização de palestras educativas, cursos, seminários, simpósios e congressos de temas científicos e multidisciplinares para reciclagem constante de seu corpo discente e docente.
  • Acesso ao exclusivo Ambiente Virtual de Aprendizagem da FACENE/FAMENE.
  • Apoio didático-pedagógico ao aluno, oferecido pelo Núcleo de Apoio Psicopedagógico e de capacitação docente – NAP, constituído de professores-educadores de várias áreas.
  • Biblioteca institucional atualizada e compatível a todas as necessidades dos alunos e docentes. Disponibilidade de bibliotecárias para orientação aos alunos;
  • Acesso ao site institucional ACADWEB, à internet 24 horas gratuita na IES, e ao ambiente virtual de aprendizagem institucional.
  • Periódico científico – Revista de Ciências da Saúde Nova Esperança – acessível a alunos e docentes do curso.

3MATRIZ CURRICULAR

4. Laboratórios para aulas práticas e critério para utilização

As instalações dos laboratórios são equipadas com todo o material necessário para o desenvolvimento de aulas teórico-práticas. Para o desenvolvimento de aulas práticas serão informados no cronograma e plano de curso de cada disciplina o dia, horário e material necessário para realização das atividades, incluindo todos os laboratórios. A estruturação de funcionamento dos laboratórios conta com a assessoria permanente de funcionários exclusivos para preparação do material a ser utilizado nas aulas e manutenção e conservação de todos os equipamentos e instrumental utilizados.

Os docentes manterão contato permanente com os funcionários responsáveis, em interação necessária para a otimização das atividades desenvolvidas nos laboratórios. Antes da realização das aulas, serão preparados os materiais necessários, de forma que quando os alunos chegam para as atividades, todas as necessidades já estão previstas, e o material individual dos discentes e de uso dos docentes já está disponível, devidamente estruturado.

Cada laboratório tem espaço suficiente para ministrar aulas práticas, porque tomamos o cuidado de determinar no máximo 25 alunos por atividade prática no recinto apropriado, para que o aproveitamento do aluno e a assistência dos professores e dos monitores sejam plenos.

Os discentes também terão um espaço de aprendizado independente nos laboratórios, fora do horário das aulas, para o qual contarão com a assessoria dos monitores das disciplinas que pretendem estudar. Para tanto, agendarão a solicitação do laboratório e material na Secretaria, para prática e estudo das disciplinas ministradas pelos docentes das IES, acompanhados de monitores e técnicos responsáveis pelos laboratórios. Ficarão registrados no controle do laboratório todos os procedimentos e frequência de discentes e monitores.

5. Portarias referente ao Curso

Portaria de Autorização do MEC Nº 483 de 31 de março de 2017.

 

6. Setor e Perfil do Coordenador

A Coordenação do Curso de Graduação em Agronomia da FACENE é o setor de gestão pedagógica do Curso de Enfermagem, que congrega a atuação junto aos alunos e docentes, provendo a qualidade e harmonia das ações pedagógicas, bem como a articulação entre as atividades de ensino e as condições estruturais para o seu desenvolvimento.

Coordena as ações de ensino e sua inter-relação com todos os setores da Faculdade, buscando contribuir para a excelência do ensino, do aprendizado e da assistência pedagógica aos corpos discente e docente da instituição.

Atende cotidianamente a alunos e docentes, em estratégia de atuação proativa, dinâmica, de atendimento à demanda espontânea, sem necessidade de agendamento prévio. Para alcançar os seus objetivos de trabalho, a Coordenação de Curso:

  • Promove a implementação do Curso, de acordo com a sua matriz curricular aprovada pelo Conselho Técnico Administrativo-CTA e Núcleo Docente Estruturante-NDE;
  • Atua diretamente à frente da gestão do processo pedagógico, tanto em relação aos alunos como aos professores, articulando todas as condições necessárias para a promoção da excelência das ações pedagógicas e do aprendizado de qualidade;
  • Intermedia e viabiliza as relações da Coordenação de Curso com os demais setores institucionais, com o compromisso de contribuir para a eficácia e o sucesso institucional.

A Coordenação do Curso de Graduação de Agronomia da FACENE, conforme dispositivo regimental, será exercida pelo Professor Doutor Júlio César Rodrigues Martins, que se dedica em tempo integral às suas funções de gestão pedagógica.

O Professor Júlio César Rodrigues Martins é Doutor em Tecnologias Energéticas e Nucleares (DEN/UFPE), Mestre em Tecnologias Energéticas e Nucleares (DEN/UFPE) e graduado em Agronomia (CCA/UFPB). Possui experiência na função docente e pesquisador atuando em Projetos de Pesquisas na Área de Produção de Biomassa no Semiárido e Modelagem da Matéria Orgânica do Solo, bem como na atuação profissional no seu campo de formação.

 

Coordenador

 Prof. Dr. Júlio César Rodrigues Martins (juliomartins@facene.com.br)

Telefone: 2106-4703

 

7. Docente/Corpo Docente

 

8. Encargos referentes às taxas e mensalidades do Primeiro e do Segundo Semestres de 2017

Documentos

Página atualizada 01/08/2017

Selo – SAEME
Selo – Hospital Universitário Nova Esperança
Selo – Ciencias sem Fronteiras
Selo – Fisio
Selo – abmes
Selo 2
Selo 1