Faculdade Nova Esperança - brand

Graduação em Enfermagem

 A Enfermagem

Coordenadora

A Coordenação do Curso de Enfermagem é exercida pela Professora Cláudia Germana Virgínio de Souto, Mestre em Saúde da Família pelo Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Enfermagem Nova Esperança/FACENE no ano de 2019. Especialista em Metodologia do Ensino Superior no ano de 2008, Bacharel em Enfermagem pela Escola Enfermagem Santa Emília de Rodat no ano de 2003.

Atou como Coordenadora Adjunta do Curso de Enfermagem, como docente das atividades de estágios prático nos componentes curriculares de Enfermagem em Saúde da Criança e do Adolescente; Enfermagem em Clínica Médica I; Enfermagem Clínica Cirúrgica I; Docente dos Componentes Curriculares da Pós- Graduação em Enfermagem Obstetrícia e Neonatologia; Enfermagem em Urgências e Emergências; Enfermagem em Saúde da Família; como Membro do Comitê de Ética em Pesquisa das Faculdades de Enfermagem e Medicina Nova Esperança.

Atualmente, atua como Coordenadora do Curso de Enfermagem; Coordenadora de Estágios da FACENE, como Membro do Colegiado do Curso de Enfermagem, Como Secretária dos Colegiados de Cursos e Núcleos Docente Estruturantes dos Cursos de Agronomia, Educação Física, Farmácia, Fisioterapia, Medicina Veterinária, Odontologia, Psicologia, Tecnólogo em Radiologia. Atuou na coordenação da Pós-Graduação Lato Sensu da FACENE.

Atou na Linha de Pesquisa de Cuidados com Adultos e no Projeto Intitulado Saúde, Sexualidade, Gênero: tecnologia da comunicação, o qual está inserido dentro das linhas de pesquisas do Mestrado Profissional em Saúde da Família da Faculdade de Enfermagem Nova Esperança.

 

Coordenadora do Curso de Enfermagem

Lattes: http://lattes.cnpq.br/2545531393772899

Prof. Cláudia Germana Virgínio de Souto

Telefone: (83) 2106-4787

E-mail: claudia@facene.com.br

A Enfermagem

A Enfermagem é definida por diversos autores como uma ciência e arte que demonstra a sua função própria pela constituição de uma unidade entre teoria, competências e habilidades específicas, incorporação de avanços tecnológicos e o exercício de ressignificação contínua de vivências/interação direcionadas à promoção do bem-estar, da saúde e da cura/recuperação.

Para alcançar os seus objetivos, conta com um corpo próprio de conhecimentos em contínuo aperfeiçoamento/evolução, baseado na produção científica, tendo seu foco principal, como já referido, sobre a promoção da saúde e do bem-estar do cliente, abordando aspectos físicos, psicológicos, sociais e espirituais do seu estado de saúde, considerando a condição médica diagnosticada, sob perspectiva holística, em estratégia assistencial compartilhada.

A prática de Enfermagem é baseada no construto elaborado historicamente pelos seus profissionais, bem na síntese das ciências médicas, comportamentais e humanas. Essa base de conhecimentos muda e se expande rapidamente, à medida que as pesquisas e novas teorias oferecem informações adicionais.

Como profissão em contínuo desenvolvimento, a Enfermagem tem ampliado de forma significativa as suas possibilidades de atuação, inserindo-se em novas áreas de produção em saúde, conforme a criação de novos campos de atendimento e a expansão dos programas públicos de assistência à saúde.

O Perfil do Enfermeiro a Ser Formado

Em consonância com os pressupostos constantes nas Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação de enfermeiros, a FACENE apresenta, como perfil do egresso/profissional “o enfermeiro com formação generalista, humanista, crítica e reflexiva. Profissional qualificado para o exercício de Enfermagem, com base no rigor científico e intelectual e pautado em princípios éticos. Capaz de conhecer e intervir sobre os problemas/situações de saúde-doença mais prevalentes no perfil epidemiológico nacional e estadual, com ênfase no município de João Pessoa, identificando as dimensões biopsicossociais dos seus determinantes. Capacitado a atuar, com senso de responsabilidade social e compromisso com a cidadania, como promotor da saúde integral do ser humano”.

Para alcançar tal perfil, ressalta também a importância do desenvolvimento de competências e habilidades específicas para a boa performance profissional, para atuar com base ética, em equipe multiprofissional, assumindo, quando necessário, o papel de Coordenador de Equipe/Responsável Técnico, promovendo e executando ações integrais de saúde que beneficiem os indivíduos e a comunidade.

O enfermeiro formado pela FACENE deve, portanto, estar apto a cuidar do ser humano, assumindo o compromisso com a melhoria das condições de saúde da população, em desempenho ativo, de intervenção significativa no contexto da equipe de saúde, exercendo postura crítico-reflexiva e de contribuição para a promoção de melhoria das políticas públicas de assistência à saúde.

O Curso

O Curso de Graduação em Enfermagem da FACENE foi concebido com o compromisso de propiciar uma formação generalista que atenda às necessidades sociais da saúde, com ênfase no Sistema Único de Saúde (SUS), e que assegure, prioritariamente, a integralidade da atenção e a qualidade e humanização do atendimento prestado à população do município de João Pessoa, sem, contudo, perder a perspectiva regional, estadual e nacional.

Nesse sentido, a formação acadêmica proposta busca qualificar enfermeiros (as) frente aos princípios, diretrizes e práticas do Sistema Único de Saúde, por meio da compreensão das relações de trabalho em saúde e sociedade, visando o aprimoramento da dinâmica de gestão, a qualificação dos processos de cuidar e a proposição de projetos de intervenção a partir do reconhecimento de diferentes demandas, sustentados por evidências científicas.

Com o pensar voltado para a formação prospectiva, antecipando os desafios que aguardam os egressos no futuro que ainda não se conhece o contorno, busca-se uma aprendizagem ativa e problematizadora, que considere em primeiro plano a realidade social, cultural e epidemiológica do município de João Pessoa, voltada para autonomia intelectual, apoiada em formas criativas e estimulantes para o processo de ensino-aprendizagem, formando profissional Enfermeiro(a) comprometido(a) com a curiosidade epistemológica e com a resolução de problemas da realidade cotidiana.

O Projeto Pedagógico proposto pauta-se nos seguintes princípios:

  • confluência dos processos de desenvolvimento do pensamento, sentimento e ação;
  • formação baseada na captação e interpretação da realidade, proposição de ações e intervenção na realidade;
  • sensibilidade às questões emergentes da assistência à saúde, do ensino e do entorno social;
  • valorização e domínio de um saber baseado no conhecimento já construído e que contemple o inédito;

Nesse contexto, o ensino de Enfermagem oferecido pela FACENE busca desenvolver o senso crítico dos alunos, possibilitando a formação da sua identidade profissional, com base na avaliação crítica do contexto de saúde e suas competências para intervir no processo assistencial, em estratégia de aperfeiçoamento/transformação das práticas e políticas de saúde.

Estrutura do Curso

O Curso de Graduação em Enfermagem da FACENE, Bacharelado em Enfermagem, presencial, funciona em regime seriado semestral, com duração de quatro anos letivos (oito semestres ou períodos de ensino). A carga horária total do curso é de 4.200 horas, ministradas de acordo com distribuição semanal de atividades pedagógicas teóricas e práticas, perfazendo um mínimo de 100 dias letivos semestrais.

O período mínimo para integralização de curso é, como já referido, de oito semestres, e o máximo de 12 semestres ou 6 anos letivos. Para visualização de maior detalhamento sugerimos acessar a matriz curricular do curso. Acesse aqui a matriz curricular do curso

Objetivos do Curso

Gerais:

  • Formar enfermeiros cidadãos com competências técnico-científica, política, social, educativa, administrativa, investigativa e ética para o exercício profissional de enfermagem, no contexto do Sistema Único de Saúde, contribuindo para a integralidade e qualidade da atenção, e a humanização do cuidado de enfermagem;
  • Formar enfermeiros motivados a interferir nos problemas de saúde da população, considerando fatores sociais/econômicos, políticos, ambientais e culturais que influenciam o processo saúde/doença dos indivíduos, famílias e comunidades do município de João Pessoa, do Estado da Paraíba e da região nordeste.

Específicos:

  • Ministrar os conteúdos propostos na estrutura curricular do curso, através de atividades teóricas, práticas e complementares, em estratégias integrativas e criativas, multi e transdisciplinares, bem como os estágios curriculares integrados, integração ensino, serviço e comunidade, sessões tutoriais e trabalho de conclusão de curso, considerando as realidades social, cultural, sanitária e epidemiológica nacional, estadual e municipal;
  • Desenvolver as competências e habilidades gerais e específicas necessárias ao exercício profissional do enfermeiro, articuladas aos contextos sociopolítico e cultural nacional, estadual e municipal;
  • Desenvolver as atividades curriculares, na busca da interdisciplinaridade, tendo como base de construção do perfil almejado a integração entre o ensino, a investigação científica e a extensão acadêmicas;
  • Exercitar a sistematização do cuidado de enfermagem, por meio de estudos de caso, abrangendo a promoção, prevenção, recuperação e reabilitação do cliente, família e comunidade, fundamentada no marco referencial do curso;
  • Estimular a investigação científica em enfermagem e a educação em saúde como atividades fundamentais na integralidade do cuidado de enfermagem;
  • Contribuir para o desenvolvimento das competências relacionais necessárias à vivência do trabalho multiprofissional/em equipe, bem como para o exercício de liderança de equipes de Enfermagem;
  • Promover a inserção dos docentes e discentes nas ações de saúde promovidas pelo sistema de saúde de João Pessoa.

Diferenciais do Curso de Enfermagem da FACENE:

  • Infraestrutura avançada do seu Centro de Ensino Superior, planejado para oferecer condições de excelência aos alunos do Curso, possibilitando a formação de profissionais de alta performance;
  • Laboratórios de práticas equipados com recursos tecnológicos ideais ao aprendizado, inclusive com manequins e equipamentos modernos, adequados às simulações clínicas;
  • Projeto Pedagógico de Curso abrangente, com abordagem das múltiplas áreas de atuação profissional, implementado em quatro anos (ou oito semestres) e desenvolvido a partir de estratégias pedagógicas ativas, multi e transdisciplinares;
  • Corpo docente altamente qualificado, composto por mestres e doutores, com larga experiência profissional;
  • Oportunidade de participação de atividades práticas e integrativas, com vivência dos cenários de práticas assistenciais desde o primeiro semestre do curso;
  • Ouvidoria institucional exercida por docente com larga experiência profissional e de ensino, de modo dinâmico, acessível e proativo, articulando como elemento estratégico a comunicação entre os atores da comunidade acadêmica (alunos, docentes, funcionários e gestores), objetivando a defesa dos seus direitos individuais e coletivos, promovendo o exercício da cidadania;
  • Biblioteca institucional atualizada e compatível a todas as necessidades dos alunos e docentes. Disponibilidade de bibliotecárias para orientação aos alunos;
  • Acesso ao site institucional ACADWEB, internet 24 horas gratuita na IES, ao ambiente virtual de aprendizagem institucional;
  • Apoio didático-pedagógico ao aluno e aos docentes oferecido pelo Núcleo de Apoio Psicopedagógico e de Capacitação Docente-NAP, constituído por educadores das áreas temáticas do curso;
  • Incentivo e fortalecimento da relação entre as atividades de ensino, pesquisa e extensão, através do Núcleo de Pesquisa e Extensão Acadêmicas-NUPEA, que estimula a produção de trabalhos científicos desde o início do curso;
  • Periódico científico – Revista de Ciências da Saúde Nova Esperança – acessível a alunos e docentes do curso;
  • Comitê de Ética institucional autorizado pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa-CONEP/Conselho Nacional de Saúde-CNS/Ministério da Saúde;
  • Realização de estratégias de atualização permanentes, com implementação de palestras educativas, cursos, seminários, simpósios e congressos direcionados a temas científicos e multidisciplinares, acessíveis a todos os atores acadêmicos, conforme planejamento específico.

Portarias referentes ao Curso de Enfermagem

  • Autorização de Curso: Portaria nº 1.374, de 04 de julho de 2001, publicada no Diário Oficial de 09 de julho de 2001;
  • Reconhecimento de Curso: Portaria nº 3.258, de 21 de setembro de 2005, publicada no Diário Oficial de 23 de setembro de 2005;
  • Aumento de Vagas: Portaria nº 387, de 19 de julho de 2006, publicada pelo Diário Oficial da União de 20 de julho de 2006;
  • Recredenciamento: Portaria nº 669, de 25 de maio de 2011, publicada no Diário Oficial de 26 de maio de 2011;
  • Renovação de Reconhecimento: Portaria nº 1, de 6 de janeiro de 2012, publicada no Diário Oficial de 09 de janeiro de 2012;
  • Renovação de Reconhecimento: Portaria nº 820, de 30 de dezembro de 2014, publicada no Diário Oficial de 02 de janeiro de 2015.

Coordenação de Curso

A Coordenação do Curso de Graduação em Enfermagem da FACENE é o setor de gestão pedagógica do Curso de Enfermagem, que congrega a atuação junto aos alunos e docentes, provendo a qualidade e harmonia das ações pedagógicas, bem como a articulação entre as atividades de ensino e as condições estruturais para o seu desenvolvimento.

Coordena as ações de ensino e sua inter-relação com todos os setores da Faculdade, buscando contribuir para a excelência do ensino, do aprendizado e da assistência pedagógica aos corpos discente e docente da instituição.

Atende cotidianamente a alunos e docentes, em estratégia de atuação proativa, dinâmica, de atendimento à demanda espontânea, sem necessidade de agendamento prévio. Para alcançar os seus objetivos de trabalho, a Coordenação de Curso:

  • Promove a implementação do Curso, de acordo com a sua matriz curricular aprovada pelo Conselho Técnico Administrativo-CTA e Núcleo Docente Estruturante-NDE;
  • Atua diretamente à frente da gestão do processo pedagógico, tanto em relação aos alunos como aos professores, articulando todas as condições necessárias para a promoção da excelência das ações pedagógicas e do aprendizado de qualidade;
  • Intermedia e viabiliza as relações da Coordenação de Curso com os demais setores institucionais, com o compromisso de contribuir para a eficácia e o sucesso institucional.

Encargos referentes às taxas e mensalidades do Primeiro e do Segundo Semestres de 2020

R$ 1.282,15 (Um mil duzentos e oitenta e dois reais e quinze centavos).

Formas de reajuste dos encargos financeiros

  • Planilha de custos para ajustamento de valores;
  • Índice inflacionário;
  • Investimentos-reagente anual.

Documentos