Menu principal

MENU

Graduação em Fisioterapia

GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA

1. A Fisioterapia

É definida como a ciência que estuda, diagnostica, previne e recupera pacientes com distúrbios cinético-funcionais intercorrentes em órgãos e sistemas do corpo humano. Tem o domínio do conhecimento das ciências básicas, dos recursos fisioterápicos, no âmbito teórico e prático, identificando e interagindo na problemática cotidiana da sociedade, propondo soluções dentro dos parâmetros éticos e bioéticos.

O Fisioterapeuta deve ter um pensar crítico sobre a área da saúde, procurando analisar e quebrar paradigmas do modelo biomédico da concepção de saúde e doença, contribuindo assim nas dimensões técnico-científica e político-social.

Trabalha com doenças geradas por alterações genéticas, traumas ou enfermidades adquiridas, com o objetivo de preservar, manter, desenvolver ou restaurar a integridade de órgãos, sistemas ou funções, utilizando-se de conhecimentos e recursos próprios como parte do processo terapêutico.

O Curso de Fisioterapia da FACENE tem uma característica com vista à valorização de um Profissional Fisioterapeuta crítico e reflexivo. O curso segue os preceitos da Educação Superior, bem como as Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Fisioterapia.

Uma particularidade da Faculdade se dá nas propostas dos seus cursos, quanto à valorização dos Programas de Extensão e Pesquisa em diversas áreas de conhecimento, pautadas no seguimento das Políticas de Saúde atuais.

Entre as suas finalidades, há a meta de construir compartilhadamente e em estratégias pedagógicas ativas os conhecimentos, competências e habilidades necessárias à boa performance profissional futura, desenvolvendo o senso crítico dos alunos, facilitando a redefinição do seu papel face às exigências sociais e da assistência prestada, visando à formação do profissional crítico e reflexivo apto para se inserir em diversos setores da sua área de atuação.

1.1. Objetivo Geral do curso de Fisioterapia

Este curso de graduação em Fisioterapia, em consonância com a Missão da FACENE, tem por objetivo formar profissionais generalistas, humanistas, críticos, reflexivos e capacitados técnica e cientificamente para intervirem nas suas áreas de competência, sedimentados nos princípios éticos e voltados às necessidades da comunidade. A Fisioterapia é um segmento da área de saúde que contribui para o restabelecimento, a manutenção e a promoção da saúde, com habilidade para fazer o diagnóstico da incapacidade, elaborar e executar programa de tratamento fisioterapêutico e desenvolver programas de atenção comunitária, de tal forma que possa atender às necessidades individuais e àquelas geradas pela comunidade, sem perder a dimensão ética do relacionamento interpessoal, com uma proposta de intervenção em saúde que permita a sua atuação nos níveis primário, secundário e terciário de atenção a saúde.

1.2. Objetivos Específicos

  • Desenvolver o conhecimento dos fundamentos históricos, filosóficos e metodológicos da Fisioterapia, seus diferentes modelos de intervenção e atuar com base no rigor científico e intelectual, buscando a interface com outros temas em um foco interdisciplinar;
  • Assegurar que as atividades práticas da Fisioterapia sejam gradualmente desenvolvidas desde o início do curso, aumentando sua complexidade no decorrer da graduação e que devem ocorrer em Instituições de Ensino Superior ou Instituições conveniadas, sempre sob a responsabilidade de um Fisioterapeuta;
  • Proporcionar ao graduando o conhecimento de métodos e técnicas de investigação e elaboração de trabalhos acadêmicos e científicos;
  • Exercer atividades fisioterapêuticas com postura democrática, reflexiva e com capacidade para redimensionar sua prática;
  • Identificar, interpretar, entender e analisar as desordens motoras e ocupacionais do ser humano, buscando instrumentos de intervenção, nas diferentes atividades humanas, com a perspectiva da inclusão na vida social;
  • Aplicar recursos e técnicas da fisioterapia, observando as reações colaterais adversas previsíveis, inerentes à plena intervenção fisioterapêutica;
  • Gerenciar, planejar, orientar e supervisionar intervenções fisioterapêuticas preventivas, promocionais, protetoras e reabilitadoras, tanto em nível individual, quanto multiprofissional e coletivo;
  • Realizar consultas, avaliações e reavaliações dos pacientes, colhendo dados, solicitando exames propedêuticos e complementares que permitam elaborar um diagnóstico cinético-funcional, para eleger e quantificar as intervenções e condutas fisioterapêuticas apropriadas, objetivando tratar as disfunções no campo da Fisioterapia, em toda sua extensão e complexidade, estabelecendo prognóstico, reavaliando e decidindo pela alta fisioterapêutica;
  • Demonstrar condições técnicas e procedimentais de intervenção nas diversas áreas nas quais sua atuação profissional seja requisitada;
  • Emitir laudos, pareceres, atestados e relatórios fisioterapêuticos;
  • Participar de projetos e programas de saúde voltados à educação e à prevenção de demandas de saúde funcional na comunidade;
  • Esclarecer e orientar o paciente e seus familiares em relação ao processo terapêutico, agindo de forma ética e científica;
  • Analisar os impactos dos avanços científicos e tecnológicos, na perspectiva de que tais avanços possam resultar em melhorias das condições de vida da população;
  • Lidar com situações novas, identificando e equacionando problemas;
  • Expressar-se lógica e corretamente, nas formas verbal e não verbal;
  • Atuar crítica e conscientemente, considerando a dinâmica econômica, sócio-ambiental, política e cultural da sociedade brasileira;
  • Elaborar, analisar e gerenciar projetos de ensino, viabilizando aprendizagens significativas;
  • Realizar atividades de planejamento, organização e gestão de serviços públicos e/ou privados na área de saúde, além de assessorar, prestar consultorias e auditorias no âmbito de sua competência profissional;
  • Desenvolver e executar projetos de pesquisa científica em saúde;
  • Identificar e sanar intercorrências na qualidade e segurança da saúde;
  • Acompanhar e incorporar inovações tecnológicas – informática, biotecnologia e novas metodologias – no exercício da profissão;
  • Desenvolver atividades de educação, assessoria, consultoria e gestão de negócios em saúde, pautadas na visão empreendedora;
  • Inserir-se profissionalmente nos diversos níveis de atenção à saúde, atuando em programas de promoção, prevenção, proteção e recuperação da saúde, assim como em programas de promoção e inclusão social, educação e reabilitação;
  • Trabalhar de forma multiprofissional e interdisciplinar nos diferentes segmentos do exercício profissional, prezando pelo trabalho em equipe;
  • Reconhecer de forma crítica o contexto e as mudanças sociais em nível nacional e internacional.

1.3. Titulação Acadêmica

O curso de graduação em Fisioterapia da FACENE formará profissionais no período mínimo de 4 anos com título de Bacharel em Fisioterapia.

2. O PERFIL DO FISIOTERAPEUTA A SER FORMADO

Em consonância com os pressupostos constantes nas Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação do Fisioterapeuta, a FACENE apresenta como perfil do egresso/profissional: “O Fisioterapeuta com formação generalista, humanista, crítica e reflexiva, apto a compreender e traduzir as necessidades de indivíduos, grupos sociais e comunidades, com relação às atividades inerentes ao exercício profissional, no âmbito de seus campos específicos de atuação; com capacidade de atuar nos diversos níveis de atenção à saúde com uma visão ampla e global, observando os princípios éticos/bioéticos e os diversos contextos que influenciam o processo saúde-doença do indivíduo e da coletividade, além disso faz-se necessário a competência de raciocínio lógico, de observação, de interpretação e de análise de dados e informações, bem como dos conhecimentos essenciais da Fisioterapia, para identificação e resolução de problemas”.

Para alcançar tal perfil, ressalta-se a importância do desenvolvimento de competências e habilidades específicas para um bom desempenho profissional, para atuar com base ética, em equipe multi e interprofissional.

De forma autônoma, ou compondo equipes multiprofissionais, o egresso poderá atuar no sistema de saúde pública ou privada. A grande demanda por Fisioterapeutas se concentra em laboratórios, clínicas, consultórios, centros de reabilitação, empresas, clubes e centros esportivos, hospitais, unidades básicas de saúde e homecare.

Tendo como objeto de estudo o movimento humano, o futuro profissional deverá elaborar o diagnóstico cinético-funcional, eleger e executar procedimentos com o objetivo de promover, preservar e restaurar a integridade de órgãos, sistemas e funções. Com base nesses objetivos o egresso deverá demonstrar competências e habilidades gerais e específicas, como disposto pelas diretrizes curriculares nacionais (Resolução CNE/CES n. 4/2002).

O egresso do curso de Fisioterapia da FACENE tem um caminho promissor no âmbito local, regional e nacional. O profissional pode desempenhar suas funções em múltiplos setores, assumindo a prática fisioterapêutica preventiva e curativa em diversos locais de atuação, podendo trabalhar em ambulatórios, hospitais, maternidades, comunidades/unidades básicas de saúde, asilos, creches, clubes, escolas, domicílios, empresas, órgãos e instituições de pesquisa e em diferentes áreas da fisioterapia, tais como:

  • Ortopedia, traumatologia, reumatologia e neurologia: clínicas, consultórios, ambulatórios, hospitais, clubes, academias, entre outros;
  • Materno infantil (pediatria e gineco-obstetrícia/urologia): clínicas, consultórios, ambulatórios, maternidades e hospitais;
  • Cardiorrespiratória: pneumologia, cardiologia e angiologia: clínicas, consultórios, clubes, ambulatórios, hospitais (UTI e enfermarias);
  • Dermato-funcional: clínicas, consultórios, ambulatórios, hospitais;
  • Preventiva: centros comunitários, asilos, creches, escolas, empresas, clubes, academias, dentre outros;
  • Planejamento e Gestão: Dirigir serviços em órgãos e estabelecimentos públicos e privados ou assessorá-los tecnicamente, bem como prestar consultorias e auditorias no âmbito de sua competência profissional;
  • Ensino superior: Exercer o magistério na regência de disciplinas de formação básica ou profissional, de nível superior ou médio, bem como na direção e supervisão de profissionais e alunos em trabalhos técnicos e práticos da fisioterapia;
  • Centros de pesquisa: Atuar na investigação e pesquisa no desenvolvimento de biotecnologias.

3. PÚBLICO-ALVO

Àqueles interessados a ingressar no curso de Graduação em Fisioterapia será necessário que estejam em fase de conclusão ou concluído o ensino médio como também alunos de outras Instituições de Ensino Superior que queiram solicitar transferência.

É importante ao discente ter aptidão para as disciplinas de cunho biológico, onde irão desenvolver o senso de raciocínio lógico, questionador e reflexivo baseado no conhecimento morfofuncional, nos mecanismos imunológicos de defesa, aspectos microbiológicos, parasitológicos, farmacológicos, dos sistemas do organismo humano. Ademais, um graduando em Fisioterapia deverá ter condições de relacionar-se bem com as pessoas, entender as manipulações e contato com o outro como forma de auxílio ao processo saúde-doença. É necessário respeitar a dor e o limite do outro, incentivando-o a dedicar-se em prol de sua recuperação funcional.

4. O Projeto Pedagógico proposto pauta-se nos seguintes princípios:

  •  confluência dos processos de desenvolvimento do pensamento, sentimento e ação;
  • formação baseada na captação e interpretação da realidade, proposição de ações e intervenção na realidade;
  • sensibilidade às questões emergentes da assistência à saúde, do ensino e do entorno social;
  • valorização e domínio de um saber baseado no conhecimento já construído e que contemple o inédito;
  • reconhecimento de que o aprendizado se constitui como um processo dinâmico, apto a acolher a motivação do sujeito e que contemple o desenvolvimento do próprio estilo profissional;
  • articulação entre o ensino, a pesquisa e a extensão.

Nesse contexto, o ensino de Fisioterapia oferecido pela FACENE busca desenvolver a capacidade de desenvolver o senso crítico e reflexivo como também exercer atividades dentro dos mais altos padrões de qualidade, tendo em conta que a responsabilidade da atenção à saúde não se encerra com o ato técnico, mas sim, com a resolução do problema de saúde, tanto em nível individual como coletivo.

5.  Estrutura do Curso

O Curso de Graduação em Fisioterapia da FACENE, é presencial, funciona em regime seriado semestral, com duração mínima de quatro anos letivos (oito semestres) e máxima de seis anos letivos (12 semestres). A carga horária total do curso é de 4.260 horas obrigatórias e 200 horas complementares, ministradas de acordo com distribuição semanal de atividades pedagógicas teóricas e práticas, perfazendo um mínimo de 100 dias letivos semestrais.

De acordo com os conteúdos programáticos, os componentes curriculares foram agrupados por eixos e de forma híbrida, em disciplinas e módulos. Os eixos contemplam além da área específica do curso, os estudos das ciências biológicas e da saúde, ciências sociais e humanas, conhecimentos biotecnológicos e conhecimentos fisioterapêuticos, com respeito à diversidade e aos direitos humanos.

Matriz Curricular

6. Diferenciais do Curso de Graduação

  • Corpo docente composto 100% de mestres e doutores com larga experiência profissional;
  • Infraestrutura avançada do seu Centro de Ensino Superior, cujos laboratórios são compostos por equipamentos de última geração possibilitando a formação de profissionais de alta performance;
  • Oportunidade dada ao aluno de realizar atividades práticas já no 1º semestre do Curso, anseio de todo estudante calouro;
  • Troca de conhecimentos e interdisciplinaridade com os professores e estudantes dos cursos existentes na instituição;
  • Oportunidade de participação de atividades práticas e integrativas, com vivência dos cenários de práticas assistenciais desde o primeiro semestre do curso;
  • Incentivo e fortalecimento da relação entre as atividades de ensino, pesquisa e extensão, através do Núcleo de Pesquisa e Extensão Acadêmicas – NUPEA, estimulando a prática de realização de trabalhos científicos desde o 1º semestre, facilitando sua publicação, já que a instituição dispõe de sua própria Revista Científica – a Revista de Ciências da Saúde Nova Esperança – de seu Comitê de Ética em Pesquisa – CEP; e de seu Comitê de Ética na Utilização de Animais – CEUA;
  • Ouvidoria institucional exercida por docente com larga experiência profissional e de ensino, de modo dinâmico, acessível e proativo, articulando como elemento estratégico a comunicação entre os atores da comunidade acadêmica (alunos, docentes, funcionários e gestores), objetivando a defesa dos seus direitos individuais e coletivos, promovendo o exercício da cidadania.
  • Realização de palestras educativas, cursos, seminários, simpósios e congressos de temas científicos e multidisciplinares para reciclagem constante de seu corpo discente e docente;
  • Acesso ao exclusivo Ambiente Virtual de Aprendizagem da FACENE/FAMENE;
  • Apoio didático-pedagógico ao aluno, oferecido pelo Núcleo de Apoio Psicopedagógico e de capacitação docente – NAP, constituído de professores-educadores de várias áreas;
  • Biblioteca institucional atualizada e compatível a todas as necessidades dos alunos e docentes. Disponibilidade de bibliotecárias para orientação aos alunos;
  • Acesso ao site institucional ACADWEB, internet 24 horas gratuita na IES, ao ambiente virtual de aprendizagem institucional;
  • Apoio didático-pedagógico ao aluno e aos docentes, oferecido pelo Núcleo de Apoio Psicopedagógico e de Capacitação;
  • Periódico científico – Revista de Ciências da Saúde Nova Esperança – acessível a alunos e docentes do curso.

7. Recursos disponíveis para ministrar as aulas e Critérios de Avaliação.

Exposição dialogada do conteúdo programático da disciplina com utilização de pincel atômico, quadro, transparência, retroprojetor, slides, projetor de slides e datashow.

Aplicação de questionários, listas de exercício e estudos dirigidos sobre o conteúdo teórico abordado em sala de aula.

Análise discursiva de textos didáticos complementares, abordando temas com relevância para os alunos do curso. Visitas técnicas, quando necessário.

Para avaliação serão realizadas provas escritas, provas práticas, relatórios de visitas, trabalhos de pesquisas, seminários, estudos dirigidos, seminários, sessões tutoriais, e/ou outras atividades afins.

8.Laboratórios para aulas práticas e critério para utilização

As instalações dos laboratórios são equipados com todo o material necessário para o desenvolvimento de aulas teórico-práticas. Para o desenvolvimento de aulas práticas serão informados no cronograma e plano de curso de cada disciplina, o dia, horário e material necessário para realização das atividades, incluindo todos os laboratórios. A estruturação de funcionamento dos laboratórios conta com a assessoria permanente de funcionários exclusivos para preparação do material a ser utilizado nas aulas e manutenção e conservação de todos os equipamentos e instrumental utilizados.

Os docentes manterão contato permanente com os funcionários responsáveis, em interação necessária para a otimização das atividades desenvolvidas nos laboratórios. Antes da realização das aulas, serão preparados os materiais necessários, de forma que quando os alunos chegam para as atividades, todas as necessidades já estão previstas, e o material individual dos discentes e de uso dos docentes já está disponível, devidamente estruturado.

Cada laboratório tem espaço suficiente para ministrar aulas práticas, porque tomamos o cuidado de determinar no máximo 25 alunos por atividade prática no recinto apropriado, para que o aproveitamento do aluno e a assistência dos professores e dos monitores sejam máximos.

Os discentes também terão um espaço de aprendizado independente nos laboratórios, fora do horário das aulas, para o qual contarão com a assessoria dos monitores das disciplinas que pretendem estudar. Para tanto, agendarão a solicitação do laboratório e material na Secretaria, para prática e estudo das disciplinas ministradas pelos docentes das IES, acompanhados de monitores e técnicos responsáveis pelos laboratórios. Ficarão registrados no controle do laboratório todos os procedimentos e frequência de discentes e monitores.

 

9. Portarias referente ao Curso

PORTARIA No- 565, DE 27 DE SETEMBRO DE 2016.

10. Setor e Perfil do(a) Coordenador

A Coordenação Acadêmica de Fisioterapia é responsável pelo apoio e desenvolvimento de ações institucionais de ensino, pesquisa e extensão.

11. Coordenação

A coordenação do curso de Fisioterapia é exercida pela Professora Danyelle de Farias, graduada em Fisioterapia pela Universidade Federal da Paraíba (2012). Com especialização na área de Avaliação de Serviços de Saúde pela Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (2015), em Unidade de Terapia Intensiva pela Faísa Faculdades (2013) e em Informática em Saúde pela UNIFESP (2014). Mestrado em Modelos de Decisão e Saúde pelo Programa de Pós-graduação em Modelos de Decisão e Saúde pela Universidade Federal da Paraíba (2015). Tem experiência na área da Docência e de Saúde Pública, atuando principalmente nas seguintes áreas: Saúde Pública, Saúde Coletiva e Atenção Primária em Saúde; Ensino em Saúde; Epidemiologia; Bioestatística; Bioinformática; Saúde Ocupacional; Funcionalidade; Fisioterapia nas Disfunções Osteo-Mio-Articulares; Fisioterapia em Reumatologia e Fisioterapia Respiratória. Atualmente é doutoranda em Modelos de Decisão e Saúde pelo Programa de Pós-graduação em Modelos de Decisão e Saúde pela Universidade Federal da Paraíba, com ênfase em acesso à reabilitação, qualidade do acesso e funcionalidade de crianças.

Coordenadora
Profª. Danyelle de Farias (danyellefarias@facene.com.br)

Tel: 83 2106-4787

12. Forma de Ingresso no Curso:

  • Vestibular
  • Transferência

A transferência será aceita, desde que haja vaga e que o interessado esteja devidamente matriculado em um dos seguintes cursos:

1 Biologia

2 Biomedicina

3 Educação Física

4 Enfermagem

5 Farmácia

6 Fisioterapia

7 Fonoaudiologia

8 Medicina

9 Medicina Veterinária

10 Nutrição

11 Odontologia

12 Psicologia

13 Serviço Social

14 Terapia Ocupacional

  • Tecnólogo em Radiologia

13. Encargos referentes às taxas e mensalidades do Primeiro e do Segundo Semestres de 2017

R$ 1.200,00 (Um mil e duzentos). Efetuando o pagamento até o dia 05 (cinco) de cada mês, tem-se 20% de desconto.

14. Encargos referentes às taxas e mensalidades do Primeiro e do Segundo semestres de 2017.

Documentos

 

Selo – SAEME
Selo – Hospital Universitário Nova Esperança
Selo – Ciencias sem Fronteiras
Selo – Anjos
Selo – Fisio
Selo – abmes
Selo 2
Selo 1