Menu principal

MENU

Graduação em Odontologia

O curso de graduação de Bacharelado em Odontologia portaria nº 106/2016, oferecido pela FACENE, tem por objetivo geral contribuir para formar profissionais empreendedores para o exercício da profissão, com competências e habilidades específicas, conscientes do seu agir profissional na promoção da saúde bucal, e fundamentada nos preceitos da ética, da moral, da ciência, das competências técnico-científicas e, principalmente, voltada para a realidade da população brasileira, de acordo com as Diretrizes Curriculares Nacionais.

Este curso terá a missão de formar e capacitar os seus egressos a atenderem às necessidades e expectativas do mercado de trabalho e da sociedade, com competência para formular, sistematizar e socializar conhecimentos em suas áreas de atuação.

As disciplinas que fazem parte da Matriz Curricular do curso procuram enfatizar a formação de um profissional com perfil generalista, crítico e reflexivo, para atuar em todos os níveis de atenção à saúde, com base no rigor técnico e científico e na compreensão da realidade social, cultural e econômica do seu meio, dirigindo sua atuação para a transformação da realidade, em benefício da sociedade, e que assegure, prioritariamente, a integridade da atenção, a qualidade e humanização do atendimento prestado à população do município de João Pessoa, sem, contudo, perder a perspectiva regional, estadual, nacional e internacional.

Acesse aqui a matriz curricular do curso.

Estrutura do Curso

O Curso de Odontologia da FACENE:

  • Curso funciona em regime modular por blocos de disciplinas semestrais, com duração de 5 anos (10 semestres);
  • 160 vagas anuais;
  • Turnos diurno e noturno;
  • Carga horária total do curso em hora/relógio de 4260h;
  • Processo seletivo feito através de agendamento.

Diferenciais do curso de Odontologia da FACENE

  • Obtenção de nota máxima pelo MEC;
  • Corpo docente composto 100% de mestres e doutores com larga experiência profissional;
  • Infraestrutura avançada do seu Centro de Ensino Superior, cujos laboratórios são compostos por equipamentos de última geração possibilitando a formação de profissionais de alta performance;
  • Estrutura para estágios em policlínicas próprias;
  • Troca de conhecimentos e interdisciplinaridade com os professores e estudantes dos cursos existentes na instituição;
  • Oportunidade de participação de atividades práticas e integrativas, com vivência dos cenários de práticas assistenciais desde o primeiro semestre do curso;
  • Incentivo e fortalecimento da relação entre as atividades de ensino, pesquisa e extensão, através do Núcleo de Pesquisa e Extensão Acadêmicas – NUPEA, estimulando a prática de realização de trabalhos científicos desde o 1º semestre, facilitando sua publicação, já que a Instituição dispõe de sua própria Revista Científica – a Revista de Ciências da Saúde Nova Esperança – de seu Comitê de Ética em Pesquisa – CEP; e de seu Comitê de Ética na Utilização de Animais – CEUA;
  • Ouvidoria institucional exercida por docente com larga experiência profissional e de ensino, de modo dinâmico, acessível e proativo, articulando como elemento estratégico a comunicação entre os atores da comunidade acadêmica (alunos, docentes, funcionários e gestores), objetivando a defesa dos seus direitos individuais e coletivos, promovendo o exercício da cidadania.
  • Realização de palestras educativas, cursos, seminários, simpósios e congressos de temas científicos e multidisciplinares para reciclagem constante de seu corpo discente e docente;
  • Acesso ao exclusivo Ambiente Virtual de Aprendizagem da FACENE/FAMENE;
  • Apoio didático-pedagógico ao aluno, oferecido pelo Núcleo de Apoio Psicopedagógico e de capacitação docente – NAP, constituído de professores-educadores de várias áreas;
  • Biblioteca institucional atualizada e compatível a todas as necessidades dos alunos e docentes. Disponibilidade de bibliotecárias para orientação aos alunos;
  • Acesso ao site institucional ACADWEB, internet 24 horas gratuita na IES, ao ambiente virtual de aprendizagem institucional;
  • Apoio didático-pedagógico ao aluno e aos docentes, oferecido pelo Núcleo de Apoio Psicopedagógico e de Capacitação;
  • Periódico científico – Revista de Ciências da Saúde Nova Esperança – acessível a alunos e docentes do curso.

Coordenação do Curso

A coordenadora do curso de Odontologia atual é a professora Maria do Socorro Gadelha Nóbrega. Graduada em Odontologia pela Universidade Federal da Paraíba (1986); especialista em Odontopediatria pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ (1987); especialista em Ortodontia pela Universidade Castelo Branco – UNICASTELO (1995); mestre em Odontopediatria pela Faculdade de Odontologia de Pernambuco – FOP (1992); doutora em Odontopediatria pela Faculdade de Odontologia de Pernambuco – FOP (2004); fez aperfeiçoamento em Ortopedia dos Maxilares – UNICASTELO – 1995 e Curso de Bioética Aplicada às Pesquisas Envolvendo Seres Humanos pela FIOCRUZ – (2013).

E-mail: socorro.gadelha@gmail.com
Fone: 83-988040757 ou 83-21064708

A Odontologia

Odontologia é a ciência que estuda e trata as doenças relacionadas ao aparelho estomatognático, formado pela face, cavidade bucal e pescoço. O profissional formado em Odontologia atua na prevenção, diagnóstico e tratamento de problemas relacionados à face, pescoço e cavidade bucal, abrangendo ossos, musculatura mastigatória, articulações, dentes e tecidos.

O campo de trabalho da Odontologia vem passando por um processo de reformulação nos últimos anos em virtude das exigências do mercado. O aumento do poder aquisitivo da população impulsionou a procura por serviços antes considerados inatingíveis. Pessoas de todas as classes sociais e econômicas buscam atualmente o auxílio dos cirurgiões-dentistas não só para cuidar da saúde bucal, mas também por questões estéticas. E com isso cresce o número de clínicas odontológicas especializadas nesses serviços. Áreas como implantodontia, estética, ortodontia, odontogeriatria, odontopediatria, estomatologia e saúde coletiva estão em franca expansão.

O campo de atuação para o cirurgião-dentista é bastante amplo, e pode variar de acordo com as características locais. No entanto, podemos destacar quatro núcleos principais de atuação: o serviço público, o atendimento clínico no setor privado, ensino e pesquisa e empresas.

Núcleos de Atuação

Serviço Privado: A maior parte dos profissionais acaba abrindo seu próprio consultório/clínica, adquirindo uma franquia ou ainda trabalhando em sistema home care e hospitais que, inclusive, representam uma grande oportunidade para o cirurgião-dentista.

Serviço Público: A grande vantagem do serviço público é a segurança financeira. O profissional poderá atuar em unidades militares, nas prefeituras, no estado, e é possível conciliar a jornada de trabalho com uma clínica particular.

Ensino e Pesquisa: Voltada para as universidades, laboratórios e institutos de pesquisa, a área representa uma boa possibilidade para aqueles que se identificam com a pesquisa e o ensino. Esses sempre estarão atualizados sobre as novidades do mercado e novas pesquisas, além de poder desfrutar de um salário mensal, bonificações, incentivos à pesquisa, proporcionados pelo governo e benefícios trabalhistas.

Empresas: Alguns profissionais preferem trabalhar na indústria, como por exemplo, no desenvolvimento e divulgação de produtos odontológicos, podendo atuar como assistentes comerciais, gestores ou auditores odontológicos. Além dos benefícios e direitos trabalhistas, algumas empresas oferecem bonificação por metas e plano de carreira, podendo atingir cargos elevados na sua estrutura hierárquica. O profissional pode também trabalhar como consultor científico, podendo inclusive atuar concomitantemente em um consultório privado.

Nas últimas décadas, o exercício da profissão de Odontólogo tem passado por profundas modificações, resultado da influência de diversos fatores. Percebe-se a progressiva incorporação da tecnologia, da especialidade, a redução do exercício liberal estrito e o aumento do percentual de profissionais com vínculo público. A participação do dentista no Programa de Saúde da Família (PSF) e o surgimento dos Centros de Especialidade Odontológicas (CEO) na rede do Sistema Único de Saúde (SUS) têm grande impacto nesses números.

Descrição das áreas de atuação do Odontólogo reconhecidas pelo Ministério da Saúde

Odontologia legal

Odontologia Legal é a especialidade que tem como objetivo a pesquisa de fenômenos psíquicos, físicos, químicos e biológicos que podem atingir ou ter atingido o homem – vivo, morto ou ossada, e mesmo fragmentos ou vestígios – resultando lesões parciais ou totais reversíveis ou irreversíveis, como está descrito na Seção IV, artigo 54, da Resolução nº 185, estabelecidos pelo Conselho Federal de Odontologia (em 26 de abril de 1993).

A atuação da Odontologia Legal restringe-se à análise, perícia e avaliação de eventos relacionados à área de competência do cirurgião-dentista, podendo, se as circunstâncias o exigirem, estender-se a outras áreas, se disso depender a busca da verdade, no estrito interesse da justiça e da administração.

O cirurgião-dentista especialista em Odontologia Legal é denominado Odontolegista. Suas áreas de atuação são universidades, convênios odontológicos, Institutos Médicos Legais (IMLs), consultoria ou, ainda, a atuação como autônomo.

Saúde Coletiva

A especialidade em Saúde Coletiva dirige, planeja, administra e supervisiona as políticas sociais de saúde de órgãos públicos ou privados e na gestão das unidades de saúde, além de trabalhar com ações de controle e elaboração de campanhas. Também pesquisa e propõe ações para controlar os malefícios causados por fatores ambientais, faz auditorias, avalia as práticas realizadas nos serviços e unidades de saúde. Pode atuar ainda em educação em saúde, vigilância sanitária etc.

Com as epidemias cada vez mais globalizadas, outro campo possível é a vigilância sanitária e epidemiológica. Há necessidade de um profissional como o de Saúde Coletiva, que está apto a analisar a conjuntura dessas doenças, elaborar estratégias e propor políticas de combate.

Dentística

Dentística ou odontologia estética é o ramo da odontologia que atua na área da cosmética e restauração dental, especialidade mais usada em consultórios dentários. Entre outros serviços, os profissionais dessa especialidade tratam de clareamentos dos dentes, uso de resinas diretas, peeling gengival, facetas e restaurações estéticas. O profissional possui experiência com os vários tipos de preparações dentárias, relação dos materiais restauradores com a estrutura dentária e o resto do organismo, técnicas restauradoras.

Prótese

O especialista em Prótese Dentária é aquela área que tem como objetivo a reconstrução dos dentes destruídos ou a reposição dos dentes ausentes visando a manutenção das funções do sistema estomatognático e devolvendo ao paciente a função, saúde, conforto e estética, ou seja, é o responsável pela Reabilitação Oral.

O protesista é um profissional cuja visão está voltada para o futuro, conectado com às últimas tecnologias odontológicas, sendo uma das mais concorridas do mercado de trabalho.

Protesiólogo bucomaxilofacial

É a especialidade que tem como objetivo a reabilitação anatômica, funcional e estética, por meio de substitutos aloplásticos, de regiões da maxila, da mandíbula e da face ausentes ou defeituosas, como sequelas da cirurgia, do traumatismo ou em razão de malformações congênitas ou de distúrbios do desenvolvimento.

O mercado de trabalho dos protesiólogos bucomaxilofaciais vem se expandindo à medida que as lesões neoplásicas apresentam índices de incidência maiores e novos centros de tratamento especializados são criados, além, infelizmente, da crescente violência urbana.

Nas regulamentações em âmbito federal têm surgido, como a obrigatoriedade de um cirurgião-dentista em equipes de tratamento oncológico, por meio das Portarias nº 2.439 e nº 741 do Ministério da Saúde, que instituem a Política Nacional de Atenção Oncológica com a Promoção, Prevenção, Diagnóstico, Tratamento, Reabilitação e Cuidados Paliativos, definindo as Unidades de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia, com equipe multidisciplinar em atividades técnico-assistenciais, que devem ser realizadas em regime ambulatorial e de internação, de rotina e urgência.

Odontopediatria

A odontopediatria é o ramo da odontologia que cuida da saúde bucal das crianças. Os odontopediatras são responsáveis pela saúde não só das crianças, mas também dos bebês e das gestantes. A maior procura é nos consultórios/clínicas particulares.
O especialista pode trabalhar em hospitais, clínicas odontológicas, postos de saúde, cooperativas, sindicatos, escolas etc. Atualmente, o mercado de trabalho apresenta boas oportunidades no interior do país.

Ortopedia

A Ortopedia Funcional dos Maxilares é uma especialidade da odontologia que soluciona desequilíbrios ósseos, musculares e de funcionamento dos maxilares, alinhamento dos dentes e problemas de ATM. Os aparelhos ortopédicos produzem remodelamento das estruturas ósseas, musculares, articulares e funcionais. Assim, a estética da face e as funções exercidas pela boca são restabelecidas pela ortopedia funcional maxilar, trazendo o equilíbrio do sistema bucofacial.

A Portaria nº 1.366, de 8 de julho de 2013 do Ministério da Saúde, como parte das Diretrizes da Política Nacional de Saúde Bucal, estabelece a organização dos Centros e Trauma, estabelecimentos de saúde integrantes da Linha de Cuidado ao Trauma, da Rede de Atenção às Urgências e Emergências no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Ações de reabilitação consistem na recuperação parcial ou total das capacidades perdidas como resultado da doença e na reintegração do indivíduo ao seu ambiente social e à sua atividade profissional.

Ortodontia

Ortodontia é a especialidade que tem como objetivo a prevenção, a supervisão e a orientação do desenvolvimento do aparelho mastigatório e a correção das estruturas dentrofaciais, incluindo as condições que requeiram movimentação dentária, bem como harmonização da face no complexo maxilomandibular.

Radiologia ou imaginologia

O especialista em radiologia capacita o cirugião-dentista a realizar as técnicas radiográficas intra e extrabucais, interpretar a anatomia e as patologias do complexo maxilomandibular nos diferentes exames de imagem e empregar softwares especializados para emitir laudos das imagens de estruturas bucomaxilofaciais e anexas, a fim de subsidiar o diagnóstico, o planejamento e a tomada de decisão nas demais especialidades da odontologia.

O campo está aberto para clínicas de radiologia (privado), funcionário público ou privado em centros de radiologia, hospitais, empresas etc.

Patologia Oral e Maxilofacial

A patologia Oral e Maxilofacial é uma especialidade da odontologia responsável pelo estudo da etiologia e da história natural das doenças que acometem o complexo bucomaxilofacial. Tem como objetivo o estudo laboratorial das alterações da cavidade bucal e estruturas anexas, visando ao diagnóstico final e ao prognóstico dessas alterações.

O patologista oral pode se relacionar com variadas áreas da saúde: dentistas estomatologistas, cirurgiões bucomaxilofaciais, bioquímicos e médicos patologistas, médicos cirurgiões, dermatologistas, radiologistas, entre outros.

A carreira de patologista oral pode ser trilhada por meio de especialização ou, academicamente, por meio de mestrado e doutorado. Os títulos acadêmicos permitem ao profissional lecionar sobre o conteúdo da patologia bucal e patologia geral, além do desenvolvimento de pesquisas relevantes à área.

Estomatologia

A Estomatologia é uma especialidade da Odontologia que tem como finalidade prevenir, diagnosticar e tratar as doenças que se manifestam na cavidade da boca e no complexo maxilomandibular. Também é atribuição do estomatologista estar atento ao diagnóstico, e o devido encaminhamento ao médico de doenças sistêmicas que possam apresentar manifestação na boca ou que possam exercer alguma influência ou interação negativa com o tratamento odontológico.

Existe uma grande parte de pacientes com doenças bucais de diversas nosologias, e ficam sem atendimento técnico-científico adequado pela falta desses profissionais na área.

Endodontia

Considerada como um dos mais importantes ramos da Odontologia, em decorrência do seu desenvolvimento técnico-científico, endodontia é a especialidade da odontologia responsável pelo estudo da polpa dentária, de todo o sistema de canais radiculares e dos tecidos periapicais, bem como das doenças que os afligem.

O tratamento endodôntico consiste em variadas manobras técnicas que visam a restabelecer a normalidade dos tecidos dentais, ou pelo menos manter a estrutura dura em seu alvéolo, sem a presença de inflamação ou infecção.

Odontogeriatria

O mundo vive um período de profundas transformações sociais, que tem forçado os pesquisadores em busca de novas tecnologias. Evidências epidemiológicas revelam que o Brasil está, a cada dia, deixando de ser um país de jovens para ter uma crescente massa populacional que envelhece, o que obriga a uma análise criteriosa do panorama socioeconômico e cultural vigente, e que também abrange todas as áreas da saúde.

Odontogeriatria é uma especialização da Odontologia que cuida da saúde bucal de idosos, prevenindo e tratando os problemas comuns a essa faixa etária. Com essa nova especialidade, os cirurgiões dentistas poderão obter mais conhecimentos e atender ao idoso de forma mais direcionada e profunda. Conseguindo diferenciar o que faz parte do envelhecimento normal, ou não, e indicar tratamentos e propor soluções.

A Odontogeriatria foi reconhecida em 2002, estando, portanto, ainda em fase de desenvolvimento, e contando com poucos especialistas, porém, com uma demanda crescente por aprofundar conhecimentos correlacionados com as demais especialidades da Odontologia e também da Medicina.

Epidemiologia

O epidemiologista é o profissional da área da saúde que trabalha com a ciência da epidemiologia, que consiste no estudo dos fenômenos de doença e saúde, seus fatores condicionantes e determinantes nas populações humanas, a origem da epidemia etc. Ele atua no estudo da eficácia das políticas de saúde pública, na análise de situações de epidemias, no estudo das condições de vida da população afetada e na proposição de planos de saúde e saneamento públicos.

O mercado de trabalho para o profissional da epidemiologia é amplo, por se tratar de uma ciência ligada à área da saúde. Os epidemiólogos trabalham em instituições de saúde, mas atuam principalmente na área de pesquisa, em laboratórios e universidades.

Periodontia

Periodontia é a ciência que diagnostica, previne e trata as doenças da gengiva e dos tecidos de sustentação dos dentes. Essas alterações patológicas são chamadas de doenças periodontais, como a gengivite (inflamação dos tecidos gengivais que circundam os dentes) e a periodontite (inflamação que atinge os tecidos periodontais, provocando a destruição do osso alveolar, responsável pela fixação dos dentes). É importante conhecê-las, porque 75% da população mundial tem alguma forma de doença periodontal.
As áreas de atuação de periodontista são várias, dentre elas, atuar em diversas empresas, seja em empresas públicas ou privadas.

Hospitais e clínicas em geral necessitam desse especialista.

Traumatologia bucomaxilofacial

Segundo o Colégio Brasileiro de Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial, o especialista trata doenças e tumores da boca, corrige anomalias faciais como maxilar ou mandíbula muito grande, pequena ou desviada para os lados (assimetrias). Além disso, é ele quem cuida dos enxertos para reposição de osso perdido ou atrofiado na boca (maxilar e mandíbula), podendo também realizar implantes dentários. Está apto a tratar de casos mais complexos de reconstrução facial. Dores faciais (na ATM) e problemas de apneia do sono também estão dentro da área de atuação do Cirurgião Bucomaxilofacial. Poderão atuar em clínicas, hospitais, postos de saúde, escolas e outros locais relacionados ao atendimento odontológico.

Implantodontia

Implantodontia é um ramo da Odontologia que se destina ao tratamento do edentulismo, com reabilitações protéticas suportadas ou retidas por implantes dentários. No Brasil, diferentemente de outros países, é uma Especialidade da Odontologia, segundo a Res. CFO 168/90.

Para o autônomo, uma das áreas mais aquecidas é a implantodontia.

Auditor

Dentre as atribuições do auditor da área odontológica estão a análise do plano de tratamento proposto pelo cirurgião-dentista credenciado, o acompanhamento e a análise da documentação odontológica, verificando sua consistência, indicação e ocasião da realização do tratamento. Eles podem atuar em instituições públicas e privadas do setor de saúde.

O auditor odontológico pode atuar tanto no SUS como no sistema suplementar, propiciando informações necessárias ao exercício de um controle efetivo sobre a organização ou sistema e contribuindo para o planejamento e replanejamento das ações de saúde e para o aperfeiçoamento dos serviços. O auditor odontológico possui um papel fundamental nessas instituições, atuando como profissional responsável pelo monitoramento do cumprimento das disposições legais e das rotinas de trabalho determinadas pela gestão.

Reabilitação oral

O cirurgião-dentista especialista na área exerce a prática da reabilitação oral utilizando os princípios básicos de Prótese Dentária.
A Reabilitação Oral se interrelaciona com a Implantodontia, Periodontia, Diagnóstico, tratamento das Disfunções Temporomandibulares (DTMs) e com as demais especialidades odontológicas. É a especialidade que combina todas as demais especialidades para um tratamento completo, global e eficaz. Por isso, é muito importante que a equipe de profissionais envolvidos seja altamente qualificada, e atue em perfeita sintonia.

Odontologia do trabalho

Odontologia do Trabalho é a especialidade que tem como objetivo a busca permanente da compatibilidade entre atividade em meio ambiente laboral e a preservação da saúde bucal do trabalhador. Visa prevenir e diagnosticar doenças do complexo bucomaxilofacial provocadas pela atividade laboral, e a evitar acidente de trabalho por causas odontológicas, contribuindo assim para a saúde integral do trabalhador.

Pode ser conceituada como sendo “os conhecimentos de odontologia aplicados à atenção em saúde do trabalhador nos aspectos de promoção, preservação, recuperação e a reabilitação da saúde de trabalhadores submetidos aos riscos e agravos advindos das condições de trabalho”.

Os exames odontológicos ocupacionais são de extrema importância para a prevenção de agravos à saúde relacionados ao trabalho, sendo uma ferramenta de gestão da saúde bucal no ambiente empresarial.

Odontologia do Trabalho é a especialidade reconhecida pelo Conselho Federal de Odontologia (CFO) pela Resolução nº 25 de 16 de maio de 2002, entretanto, muitos profissionais da própria classe Odontológica ainda não têm conhecimento adequado sobre essa nova área de atuação no mercado de trabalho.

Disfunção temporaomandibular e dor orofacial

Esta especialidade tem por objetivo promover e desenvolver uma base de conhecimento científico para melhor compreensão no diagnóstico e tratamento das dores e desordens do aparelho mastigatório, região orofacial e outras estruturas relacionadas.

O cirurgião dentista é capaz de diagnosticar e prestar atendimento ao paciente com sinais e sintomas de disfunção do aparelho mastigatório, região orofacial e estruturas relacionadas.

Odontologia para pacientes especiais – PNE

O Brasil apresenta aproximadamente 15% de sua população com alguma dificuldade ou restrição, fazendo com que necessite de um atendimento mais especializado e diferenciado. A terminologia “pacientes com necessidades especiais (PNE)” vem substituindo os já tão conhecidos e utilizados termos “portadores de deficiência” e “excepcionais”. Vem sendo evitada também a palavra “portadores”.

PNE é a especialidade que tem por objetivo o diagnóstico, a preservação, o tratamento e o controle dos problemas de saúde bucal dos pacientes que apresentam uma complexidade no seu sistema biológico e/ou psicológico e/ou social. O especialista deverá ter uma abordagem multiprofissional no atendimento de pacientes comprometidos sistemicamente. Foi regulamentada pelo Conselho Federal de Odontologia a especialidade de Odontologia em Pacientes com Necessidades Especiais.

Estratégia da Saúde da Família

A Estratégia Saúde da Família (ESF) visa à reorganização da atenção básica no país, de acordo com os preceitos do Sistema Único de Saúde, e é tida pelo Ministério da Saúde e gestores estaduais e municipais como estratégia de expansão, qualificação e consolidação da atenção básica por favorecer uma reorientação do processo de trabalho com maior potencial de aprofundar os princípios, diretrizes e fundamentos da atenção básica, de ampliar a resolutividade e impacto na situação de saúde das pessoas e coletividades, além de propiciar uma importante relação custo-efetividade.

O cirurgião-dentista foi inserido nessa proposta somente no ano 2000, com a criação das Equipes de Saúde Bucal para mudar os serviços odontológicos prestados. Somente a realização de procedimentos curativos não estava gerando o resultado esperado, ou seja, a necessidade de ampliação do acesso da população brasileira às ações de promoção, prevenção e recuperação da Saúde Bucal; a necessidade de melhorar os índices epidemiológicos da Saúde Bucal da população e a necessidade de incentivar a reorganização da Saúde Bucal na atenção básica foram os motivadores da implantação das ações da Saúde Bucal no Programa de Saúde da Família.

Clínico Geral

A clínica geral é a especialidade odontológica que envolve a prevenção, diagnóstico e tratamento de uma ampla variedade de doenças e desordens dos dentes e gengivas. A clínica geral tem como meta a odontologia preventiva, já que os exames regulares e manutenção da saúde bucal podem impedir o desenvolvimento de sérios problemas dentários que exigem onerosos tratamentos.

O profissional da clínica geral (chamado de clínico geral) presta serviços relacionados à conservação da higiene oral e saúde dentária. O clínico geral atende seus pacientes através do diagnóstico, planejamento e execução do seu tratamento com os melhores recursos que a odontologia moderna pode lhe oferecer, inclusive com o apoio dos dentistas especialistas, quando necessário.

O clínico geral é muito importante, pois sua atuação é a primeira na linha de defesa contra os problemas da saúde bucal. Caso o paciente necessite de procedimentos especiais, será encaminhado para o especialista mais indicado para o caso.

O mercado de trabalho em Odontologia para um determinado país, região ou localidade, é função do modelo de prestação de serviços; dos padrões epidemiológicos, culturais e econômicos da população; do crescimento da oferta de mão de obra e da própria estrutura profissional.

Odontologia do Esporte

A Odontologia do Esporte agora foi reconhecida como especialidade, ganhamos força junto ao nosso conselho e diretrizes foram montadas para padronizar as especialidades e assim preencher esta lacuna, capacitando mais profissionais para um mercado emergente e carente de odontólogos preparados para todas estas especificidades e particularidades no atendimento de atletas.

A Odontologia do Esporte trabalha com as particularidades e especificidades dos atletas com a intenção de promover, além de saúde bucal adequada a essa população, uma melhora no seu rendimento físico.

O mercado é muito promissor para os profissionais que têm interesse na nova área. Com a proposta de melhor qualidade de vida, cada dia mais pessoas buscam a prática de uma atividade física de forma amadora ou profissional.

Planos de aula do primeiro semestre de Odontologia

Encargos referentes às taxas e mensalidades do Primeiro e do Segundo Semestres de 2017

R$ 2.507,00 (dois mil quinhentos e sete reais). Efetuando o pagamento até o dia 05 (cinco) de cada mês, tem-se 15% de desconto.

Formas de reajuste dos encargos financeiros

  • Planilha de custos para ajustamento de valores;
  • Índice inflacionário;
  • Investimentos-reagente anual.

Documentos

 

Selo – SAEME
Selo – Hospital Universitário Nova Esperança
Selo – Ciencias sem Fronteiras
Selo – Fisio
Selo – abmes
Selo 2
Selo 1